segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Governo anuncia recursos para obras de mobilidade no Distrito Federal

O Governo Federal anunciou nesta segunda-feira (22) a destinação de recursos para obras de mobilidade no Distrito Federal. Serão liberados R$ 289,3 milhões do Orçamento Geral da União (OGU) para a expansão e modernização do Metrô e a construção de um viaduto na Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG).
Do montante repassado via Ministério das Cidades, R$ 112,6 milhões vão para a modernização da Linha 1 Metrô e outros R$ 162,8 milhões para a expansão e modernização do trecho Samambaia. Outros 13,8 milhões serão utilizados na construção do viaduto entre o Setor Sudoeste e o Parque da Cidade.
Para a realização das obras, o governo do Distrito Federal dará uma contrapartida de R$ 43,8 milhões.
Para o presidente Michel Temer, a liberação do recurso representa a união dos governos para que obras emblemáticas sejam realizadas. “Se os estados, municípios e o Distrito Federal forem fortes, forte igualmente será a União”, disse.
Com informações do Ministério das Cidades

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Camex aprova antidumping para laminados de aço e suspende aplicação da medida

Em reunião extraordinária do Conselho de Ministros da Camex, realizada hoje na Casa Civil da Presidência da República, foi definida a aplicação do direito antidumping definitivo, por um prazo de até 5 (cinco) anos, sobre as importações brasileiras de laminados a quente, originárias de empresas investigadas, e a suspensão da medida, em razão de interesse público.
Na prática, significa dizer que as importações do referido produto não serão objeto de pagamento de direito antidumping. No entanto, os ministros do Conselho da Camex ressaltam que o governo brasileiro não aceita que nenhuma prática desleal de comércio desestabilize os setores produtivos do país.
A Camex esclarece que a suspensão do direito é uma medida de exceção, definida após análise de seu impacto na economia nacional.
Em análise futura, com base no monitoramento de importações, poderá ocorrer a reversão da suspensão.
Fonte: Câmara de Comércio Exterior (Camex)

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Governo libera R$ 406 milhões para escolas em tempo integral

O presidente da República, Michel Temer, assinou nesta quarta-feira (17) a liberação de R$ 406 milhões para o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI). A liberação amplia de 516 para 967 o número de escolas atendidas pelo programa em todo país, o que representa um aumento de 87%.

Com a liberação, os recursos destinados ao programa este ano ultrapassarão R$ 700 milhões. No total, o MEC apoiará progressivamente 500 mil matrículas nas escolas de ensino médio em tempo integral. 

Para o presidente Michel Temer, a escola em tempo integral nasce junto com a reforma do ensino médio. “A escola em tempo integral faz com que o aluno não diversifique o seu pensamento. Ao contrário, se oriente durante todo o dia no estudo que deve fazer ao longo do período”, disse o presidente. “Num país carente como o nosso, muitas vezes os mais pobres permanecem em tempo integral na escola e recebem também um auxílio social, a partir da alimentação, naturalmente muito eficiente.”

O ministro da Educação, Mendonça Filho, destacou os avanços do governo federal em relação à educação em tempo integral.

“Tínhamos no censo da educação brasileira, menos de 300 mil matrículas de educação em tempo integral. Hoje, nós estamos garantindo 500 mil novas matrículas nesses novos ciclos que foram assegurados, com o apoio do governo federal”, disse o ministro, destacando que os investimentos no programa, até o ano de 2020, chegarão a R$ 1,5 bilhão.

Com informações do Ministério da Educação

COMPARTILHE:

COMPARTILHE: