sexta-feira, 23 de julho de 1999

Ministro anuncia continuidade da duplicação

Ministro Padilha e Governador Esperidião Amin inauguram 
Ponte do Tamarindo em Blumenau-SC

Balneário Camboriú - O ministro dos Transportes, Eliseu Padilha (PMDB), pretende inaugurar a duplicação da BR-101 até a metade do ano que vem. Ontem ele visitou as obras no túnel do Morro do Boi, entre Balneário Camboriú e Itapema. Padilha garantiu que é compromisso do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) não interromper as obras de duplicação da 101. 

O ministro disse que a duplicação do trecho Sul da BR, de Florianópolis até a divisa com Rio Grande do Sul, deve ser licitado ainda este ano. "Estamos com o projeto sendo analisado pelo Banco Mundial", afirma. O governador Esperidião Amin (PPB) também esteve presente na visita.

Semana passada foram liberados R$ 22 milhões para o reinício das obras de duplicação. Outros 31 milhões já estão garantidos, diz o ministro. Com esse dinheiro - total de R$ 53 milhões - as obras podem prosseguir em ritmo normal até setembro, garante o engenheiro da O.A.S., Rogério Polatti. A O.A.S. é uma das construtoras do lote seis das obras de duplicação.

Para terminar a duplicação dos 216,5 quilômetros da divisa com o Paraná até a grande Florianópolis faltam mais R$ 56 milhões. O ministro se comprometeu a não deixar faltar dinheiro para as obras. Outros R$ 42 milhões ainda são necessários para acabamento e obras de avenidas marginais nas cidades cortadas pela duplicação. "Será feita uma inauguração da rodovia duplicada. As marginais terminamos depois", afirma Polatti.

O diretor do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), engenheiro Roberto Ribas, afirmou que a estimativa é de que os dois dutos de perfuração do túnel do Morro do Boi, de 1.007 metros se encontrem em 45 dias. Ele espera terminar o rebaixe do túnel até o final do ano. Quando pronto o túnel terá 9,45 metros. Com a perfuratriz se faz um duto de 5,5 metros de altura.

Ano que vem, explica Ribas, as empresas começaram a instalar os sistemas de contra-incêndio, de ventilação e iluminação. O sistema de monitoramento por vídeo não será implantada agora. "Somente depois de o túnel ser terceirizado", diz Ribas. Cerca de 80 operários trabalharão, a partir da semana que vem, nas obras do túnel. Outros 100 nas obras de duplicação do lote 6, de Balneário Camboriú a Tijucas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE:

COMPARTILHE: